Mudanças de Pastores em diversas Paróquias da Diocese de Sobral

TRANSFERÊNCIAS E NOMEAÇÕES DOS PASTORES NA DIOCESE DE SOBRAL

2012511121338148transferencia_Igreja“Dar-vos-eis Pastores segundo o meu coração” (Jr 3,15).

CARTA DO BISPO DIOCESANO DE SOBRAL

† José Luis Gomes de Vasconcelos

Prezados Diocesanos, Saúde e Paz em Cristo Jesus Nosso Senhor! Desejo-vos um Ano Novo vivido na Misericórdia do Pai.

Logo após a minha posse, como Bispo Diocesano, deparei-me com situações inesperadas, como o doloroso falecimento do nosso saudoso Pe. José Inácio Avelino e a lacuna deixada com a lamentável saída do Pe. Wirmerson Ferreira de Sousa. Observei também o vencimento de provisões de alguns Párocos e recebi pedido de outros padres para uma nova experiência pastoral.

Considerando:

Que é nosso dever de Pastor Diocesano prover o povo de Deus de pastores que os guiem com zelo pastoral no caminho da salvação;

Que as transferências e nomeações foram fruto ou de pedido explícito da parte do padre ou de profundo diálogo com os padres envolvidos, realizado num clima de liberdade e plena aceitação, visando ao bem da Igreja;

Que, antes de fazermos as nomeações, consultamos membros do Colégio de Consultores e outros padres experientes uma vez que o Conselho Presbiteral, por questões pastorais e administrativas, ainda não foi constituído;

 

Assim, decidimos as seguintes transferências e nomeações:

1 – Paróquia do Acaraú: Pároco: Pe. José Edmilson Eugênio Nascimento; Vigário Paroquial: Pe. Herlandino Sampaio Paiva;

2 – Paróquia de Frecheirinha: Pároco: Pe. Francisco Alves Magalhães;

3 – Paróquia do Sagrado Coração de Jesus: Administrador Paroquial: Pe. Fábio Soares Duarte;

4 – Paróquia de Santa Quitéria: Pároco: Pe. Francisco Fábio do Nascimento Araújo; Vigário Paroquial: Pe. Elânio Carvalho de Alcântaras;

5 – Paróquia do Cristo Ressuscitado: Pároco: Pe. João Batista Nery de Abreu; Vigário Paroquial: Pe. Francisco Eufrásio Pontes Ribeiro.

6 – Paróquia de Alcântaras: Pároco: Pe. João Bosco Arruda Linhares; Vigário Paroquial: Pe. José Marcone Martins.

7 – Paróquia da Meruoca: Administrador Paroquial: Pe. João Paulo Aguiar Bezerra;

8 – Paróquia de Massapê: Pároco: Pe. Marcos Neves de Oliveira; Vigário Paroquial: Pe. Espedito Odilon Coelho;

9 – Paróquia Senador Sá: Pároco: Pe. Raimundo Nonato Leonardo Bastos;

10 – Paróquia de Pires Ferreira: Pároco: Pe. Manoelito Quinto Oliveira;

11 – Paróquia de Aranaú: Pároco: Pe. Mailson Costa Sousa;

12 – Paróquia de Aracatiaçu: Pároco: Pe. José Maurílio Xavier Lima;

13 – Paróquia de Hidrolandia: Pe. Emanuel Franklin Leitão Junior

14 – Paróquia da Catedral: Vigário Paroquial: Pe. Marcos Antônio Bezerra Uchôa;

15 – Paróquia de Bela Cruz: Vigário Paroquial: Pe. Juscelino Pascoal de C. Monteiro;

16 – Paróquia do Patrocínio: Vigário Paroquial: Pe. Francisco Jairo Ribeiro Linhares.

 

Nomeações:

1 – Reitor do Seminário Maior Nossa Senhora da Conceição – Fortaleza: Pe. Antônio Eudes da Cruz;

2 – Vice Reitor do Seminário Maior Nossa Senhora da Conceição – Fortaleza: Pe. Gerson Luiz Peres Gomes;

3 Reitor do Seminário Diocesano Propedêutico São José: Pe. Raimundo Ítalo Arcanjo de Sousa;

4 – Vice Reitor do Seminário Diocesano Propedêutico São José: Pe. Fábio Soares Duarte;

5 – Vigário Episcopal para os religiosos(as): Pe. Francisco Alves Magalhães.

6 – Diretor Espiritual do ECC: Pe. João Paulo Aguiar Bezerra;

7 – Pastoral Universitária: Pe. Francisco Jairo Ribeiro Linhares;

8 – Reitor do Santuário Diocesano da Mãe Rainha Três Vezes Admirável de Schoesnstatt: Pe. Marcos Antônio Bezerra Uchôa;

9 – Coordenador Diocesano pela Urgência Iniciação à Vida Cristã: Pe. Marcos Antônio Bezerra Uchôa; Cooperador: Pe. Mailson Costa Sousa;

10 – Assessor Diocesano do Setor Juventude: Pe. Manoel Domício Morais.

11 – Coordenador Diocesano da Pastoral da Comunicação – PASCOM: Pe. Francisco Fábio do Nascimento Araújo.

 

Estágio Pastoral dos Seminaristas concluintes do curso de Teologia

1 – Jocélio Mendes Medeiros – Paróquia Santana do Acaraú;

2 – José Elmir Gomes – Paróquia de Moraújo;

3 – Valdir Braga – Paróquia de Ipú.

Faço votos e súplicas que os nossos diocesanos acolham seus novos pastores com alegria e disponibilidade para com eles colaborarem na edificação do Reino de Deus. O padre santifica o rebanho e o rebanho santifica o padre. Recomendo vivamente aos padres:

  1. Que dediquem-se com amor e ardor missionário às novas realidade que lhes estão sendo confiadas. “Sede pastores do rebanho de Deus, confiado a vós; cuidai dele, não por coação, mas de coração generoso; não por torpe ganância, mas livremente; não como dominadores da herança a vós confiada, mas antes, como modelos do rebanho”. (1 Pd 5, 2-3)
  2. Levem em consideração a caminhada pastoral, missionária e formativa das comunidades. Não as considerem “´tábulas rasas”. Valorizem os talentos e carismas das pessoas e comunidades que nelas vivem e o empenho e a construção dos vossos antecessores;
  3. Que só se refiram a seus antecessores para elogiá-los. De um sacerdote, ou falar bem ou calar.
  4. Que não limitem a ação pastoral à administração dos sacramentos, mas invistam na formação permanente dos leigos e acolham, com amor paternal, os diferentes carismas suscitados no coração dos fiéis e grupos reconhecidos pela Santa Mãe Igreja;
  5. Que, em colaboração com os leigos, façam um Plano Pastoral Paroquial, levando em consideração as propostas e encaminhamentos da última Assembleia Diocesana de Pastoral.

 

Recomendo aos diocesanos:

  1. Sejam dóceis aos vossos pastores. Ouçam-nos, rezem por eles, colaborem com eles para que o Evangelho de Jesus seja anunciado e vivido em todos os recantos do mundo;
  2. Evitem comparações entre o atual Pároco e o anterior. Ninguém é igual. Cada um tem seu jeito próprio de conduzir o rebanho. Não teçam comentários desfavoráveis com o pároco anterior a respeito do novo pastor ou vice versa.
  3. Busquem o diálogo e a correção fraterna. Abertura, clareza, sinceridade e doação à causa do reino devem ser características dos pastores e do rebanho.
  4. Busquem e cobrem dos pastores, formação permanente para bem servir ao Reino com maior eficácia.
  5. Levem uma vida sacramental e lembrem-se das palavras dos dois últimos Papas: “O cristianismo cresce não por propaganda, por proselitismo, mas por atração!” Isto é, o cristianismo cresce por testemunho de vida fraterna;
  6. Na medida do possível, colaborem não apenas com o trabalho pastoral, mas, segundo suas condições, também com a ajuda financeira para prover as necessidades da Paróquia.

 

Agradecimentos:

Agradeço de todo coração o louvável empenho pastoral que cada sacerdote realizou nestes anos à frente de sua respectiva Paróquia. A transferência não é uma promoção, muito menos uma punição, é uma necessidade da Igreja que vive em Estado Permanente de Missão.

Contem todos com as minhas orações, meu apoio e zelo pastoral! Deus os abençoe e os ilumine sempre!

Ide! Anunciai com alegria o Evangelho da Salvação para que todos sejam um! Assim seja!

 

Fonte: Site da Diocese de Sobral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *