«

»

Igreja Católica Perdoa ‘o santo popular’ Padre Cícero

Padre-CiceroPedido de perdão de Padre Cícero Romão Batista foi pedido em 2006. E Após nove anos o Vaticano, me nome do Papa Francisco, atendeu ao pedido do Bispo Dom Fernando Panico e reconciliou o padre Cícero Romão Batista com a igreja católica.

Padre CiceroA reconciliação é um passo definitivo para a reabilitação de padre Cícero na Igreja Católica.

Durante a homilia na Sé do Cariri (VÍDEO ABAIXO), Dom Fernando Panico informou que “Hoje, (dia 13 de Dezembro) por ocasião da abertura solene da Porta Santa da Misericórdia nesta Catedral de Nossa Senhora da Penha, quero anunciar com alegria, à querida Diocese de Crato e aos romeiros e romeiras do Juazeiro do Norte, um gesto concreto de misericórdia, de atenção e de carinho por parte do Papa Francisco para nós: a igreja Católica se reconcilia historicamente com o padre Cícero Romão Batista“.

VEJA O RESUMO DESTE DOCUMENTO

O documento assinado pelo secretário de Estado do Vaticano cardeal Pietro Parolin relata que, a carta foi “redigida por expressa vontade de sua santidade o Papa Francisco, na esperança de que vossa excelência reverendíssima não deixará de apresentar à sua diocese e aos romeiros do padre Cícero a autêntica interpretação da mesma, procurando por todos os meios apoiar e promover a unidade de todos na mais autêntica comunhão eclesial e na dinâmica de uma evangelização que dê sempre e de maneira explicita o lugar central a Cristo”.

A comunicação da reconciliação da igreja com Padre Cícero “é mais que uma reconciliação. É um pedido de perdão da igreja pelo o que aconteceu o sacerdote brasileiro”, afirmou Armando Rafael, assessor de comunicação de dom Fernando Panico. 

Na mensagem enviada à diocese do Crato, o papa Francisco exalta várias virtudes de evangelizador de padre Cícero, fundador de Juazeiro do Norte e primeiro prefeito do município.

ENTENDA COMO FOI ESSE DESENTENDIMENTO

Padre Cícero morreu sem conciliação com a igreja católico após o caso conhecido como “milagre da hóstia”, no final do século XX. Segundo a crença popular, a hóstia dada por padre Cícero virou sangue na boca de uma beata. Segundo o bispo Dom Joaquim, o “santo popular”, interpretou de forma equivocada a teologia e Bíblia.

Por conta dos “equívocos”, ele foi afastado da igreja católica, explica o chanceler. “Com o perdão e reconciliação, fica entendido que padre Cícero na verdade não errou. Todas as punições foram suspensas. A igreja entendeu que a pregação de padre Cícero estava no caminho certo e por isso a devoção a ele continuou crescendo durante todos esses anos”, diz o chanceler Armando Lopes.

E SOBRE O PEDIDO DE BEATIFICAÇÃO

Ainda segundo o chanceler da diocese do Crato, muitos fiéis “clamam” pela beatificação de padre Cícero. Com o perdão, o pedido de beatificação passa a ser permitido, mas ainda não é uma prioridade, segundo o chanceler.

“A maior parte dos fiéis adora padre Cícero como um santo popular, independente da posição do Vaticano, então ainda não pensamos em canonização, ainda não é uma prioridade, mas pode vir a ser algum dia”, diz.

 

fonte: portal G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>