«

»

Formas de Evangelizar seu irmão

Compartilhar sua fé com os descrentes pode ser intimidador e duro, mas também incrivelmente recompensador. O Evangelismo é uma parte fundamental da fé Cristã e pode ser uma ótima maneira de se conectar a pessoas e compartilhar suas paixões de maneira amigável e inteligente. Você pode aprender a facilitar todo o processo ao ler algumas dicas simples para evangelizar, começando com o Passo Um logo abaixo.

Mas como Evangelizar?

Caro leitor, essa pergunta deveria ser a pergunta de todos os cristãos, já que é a nossa principal missão de vida. Fico feliz por ainda existir pessoas que desejam ser mais usadas por Deus no trabalho de proclamação do evangelho.

Etapa 1 de 3: Preparando-se


Escolha um local e um momento apropriados. Se quiser sair por aí e compartilhar sua mensagem com o maior número de pessoas receptivas possível, permita que elas venham até você. Áreas bastante movimentadas boas para o evangelismo incluem distritos comerciais suburbanos, feiras de rua e campus colegiais.

  • Evite evangelizar perto de igrejas de outras denominações e de outros lugares que possam ser difíceis ou problemáticos. Ninguém desejará conversar com você no metrô, às 8 da manhã. Use seu bom-senso. Pode ser uma ótima ideia evangelizar na frente de um clube de punk rock numa noite de sexta feira, se você conseguir fazer isso. Mas também pode ser uma atitude que só levará a discussões.
  • Certifique-se de seguir quaisquer leis na área e atenda às instruções de negócios e propriedades que possam querer sua saída. Seja cortês e vá embora.


    Prepare sua mensagem pessoal. Você pode destacar e marcar versos ou histórias específicas da Bíblia para a hora de evangelizar. Também prepare anedotas de sua própria vida como crente que possam servir para fazer com que alguém se torne membro de sua igreja. Qualquer coisa que você achar que possa se conectar às pessoas de uma maneira pessoal é válida. Você pode compartilhar:

  • Versículos e histórias prediletas
  • Versículos importantes
  • A história de sua fé
  • A história de sua igreja


    Prepare várias perguntas. É útil deixar a simples conversa e começar uma discussão sobre a fé ao fazer perguntas pungentes. É útil ter uma boa lista de questões em mente para evitar improvisos de última hora. Boas questões podem incluir:

  • Você acredita no pós-vida?
  • O que acontece quando você morre?
  • Se você morresse agora mesmo, acha que iria para o paraíso? Por quê?
  • Você se sente satisfeito com sua vida?
  • Você sente que falta algo em sua vida?
  • Você reza?


    Prepare-se. Você pode considerar rezar e se preparar para um dia de conversas sobre sua fé. Algumas pessoas acham muito complicado compartilhar a fé e as experiências na Igreja, e é preciso ter coragem para conversar sobre crenças com sujeitos que podem nem sempre ter interesse no assunto.

  • Reúna um grupo e evangelize como uma unidade. Não abordem pessoas como uma gangue, mas deem pausas frequentes e analisem os progressos individuais. Ter um grupo de apoio facilitará muito o trabalho, permitindo que dicas e conselhos fluam livremente pelo grupo.

    Etapa 2 de 3: Conversando


    Não entre direto na parte dos testemunhos. Comece com um pouco de conversa mole e pergunte sobre o que anda acontecendo na vida dos ouvintes presentes. Não espere que alguém confie imediatamente em você. Vai demorar um pouco até que alguém se abra com você.

  • A Associação Billy Graham diz que 90% dos convertidos permanecem na igreja quando encontram amigos lá. Portanto, se você estiver na escola ou na faculdade, faça esse experimento: sente-se com alguém na lanchonete por 3 dias e torne-se amigo de alguém. Em seguida, fale sobre a fé no terceiro dia. Os resultados podem lhe surpreender. O estudante pode abrir o coração, até mesmo por horas, e fazer perguntas.


    Faça uma pergunta forte. Faça uma pergunta que baixará a guarda da pessoa, fazendo-a pensar sobre questões existenciais maiores, tornando-a receptiva à mudança de ideias. Uma pergunta do tipo “O que você acha que acontece após a morte?” ou “Você acredita no pós-vida?” podem ser maneiras eficientes de levar a conversa para seu território.

  • Uma ferramenta evangelística mais eficiente é a pesquisa. Você pode fazer quatro perguntas sobre a vida do indivíduo. Após conhecer as necessidades e crenças dele, testemunhe de acordo com seu ponto de vista.


    Escute e preste atenção. O evangelismo não significa apenas esperar por uma oportunidade para conversar. Ele precisa ser uma conversa real e uma troca de ideias. Quando você faz uma pergunta do tipo “Está feliz com sua vida”, ou “Você sente que falta-lhe algo?”, preste atenção à resposta. Além de demonstrar ao outro que você é ouvinte, é preciso prestar atenção ao que o outro diz para aprender a responder de maneira precisa e convincente.

  • Evite pressionar as pessoas próximas a você, mas persista com aqueles que estão abertos. Escutar atentamente lhe ajudará a analisar o interesse do outro e ajudá-lo a se abrir ainda mais.


    Converse sobre seu testemunho para encorajar a pessoa. Conte a ela sua versão do Cristianismo, o que ele significa e como sua fé mudou sua vida para melhor.

  • É importante tratar essa conversa como o diálogo entre duas pessoas, com base na Igreja. Em geral, você desejará evitar entrar naquelas discussões complicadas sobre dogma e teologia, focando apenas na importância da fé e da salvação.


    Fale sobre os Dez Mandamentos. Os Mandamentos tipicamente são um assunto familiar às pessoas, e a conversa sobre “leis” pode ajudar a conduzir o diálogo a um caminho mais teórico e conceitual. Até descrentes podem concordar que mentir, matar e roubar são atos ruins. Escutar e discutir sobre tais termos pode fazer com que os ouvintes sejam mais receptivos.


    Fale sobre os ABCs. Alguns evangelistas gostam de usar o método de introdução básica para se tornar um Cristão como uma maneira de dar a um possível convertido uma lista concreta de passos que devem ser mantidos em mente na hora de desenvolver a fé. O método ABC se divide assim:

  • A: Admita que você é um pecador.
  • B: Bendiga Jesus Cristo, filho do Senhor, que morreu por nossos pecados.
  • C: Confesse sua crença a Cristo.

    Etapa 3 de 3: Dando o Próximo Passo


    Forneça a Bíblia a pessoas receptivas, além de outros livros apropriados. Tenha algumas Bíblias em mãos e ceda-a às pessoas mais receptivas encontradas.

  • Se sua igreja lhe forneceu documentos específicos ou folhetins que ajudam a disseminar a palavra, distribua o maior número possível desses elementos aos interessados e até aos desinteressados.


    Explique o plano aos outros. Uma pessoa não se tornará espiritualmente madura e será “Salva” após conversar com você por cinco minutos. Qual é o próximo passo? O que a pessoa deve fazer amanhã e no dia seguinte para construir e manter o novo interesse em sua fé? Para onde a pessoa deve ir?

  • Considere trocar informações ou distribuir literatura sobre a igreja se não se sentir confortável em ceder suas informações de contato.


    Reze com eles. Se a pessoa jamais orou antes, ela pode se sentir curiosa e nervosa com o processo, que você pode facilitar ao conduzir a primeira sessão de orações. Faça uma simples e breve oração, introduzindo tais pessoas à prática. Diga a elas como rezar e quando fazê-lo.


    Recomende uma igreja na área. Se você estiver numa cidade que não a sua, arranje algum tempo para se familiarizar com as igrejas na área. Conhecê-las no momento de realizar seu próximo serviço pode ser uma boa maneira de dar aos seus convertidos uma boa condução.

    RESUMINDO

  • Não crie falsas esperanças. Dê o verdadeiro gospel, dê as “Boas Novas”. Qualquer um que disser que a vida melhora muito depois que você vira Cristão aparentemente jamais leu o Novo Testamento.
  • Lembre-se de que o novo convertido pode não ser espiritualmente maduro agora. Dê tempo à pessoa para que ela cresça.
  • Se a pessoa a ser convertida não desejar discutir ou escutar a pregação, converse com alguém mais receptivo.
  • Não fale sobre o Inferno, o Fogo e o Magma imediatamente, e nem de versões simplificadas da mensagem de prosperidade. Apenas ensine os básicos das boas novas. A história básica de Jesus é um bom início.
  • Evangelize pelos motivos corretos. Você não é melhor que um negociante se estiver orando por motivos sociais ou materiais. O Senhor está sempre aberto aos descrentes, mas você ainda fica no caminho Dele se for hipócrita.
  • Proclame a Verdade do Senhor sem favoritismos. Não use opiniões e doutrinas não-bíblicas quando tentar explicar Cristo aos descrentes ou aos membros de outras religiões/denominações.
  • Não comece discussões desnecessárias ao evangelizar para membros de outras religiões que estejam satisfeitos com a própria fé. Pregar em frente a outras igrejas é pedir pra brigar. Não faça isso.
  • Nosso testemunho pessoal: Vivendo o evangelho verdadeiramente no dia a dia seremos luz na vida das pessoas. Deus usa o nosso exemplo de vida para abençoar vidas. O bom testemunho dos cristãos às vezes fala mais alto para as pessoas do que palavras. Viva o evangelho e sua vida evangelizará as pessoas.
  • Nosso testemunho de conversão: Se tiver oportunidade conte às pessoas o que Jesus fez por você. A maioria das pessoas têm curiosidade de saber por que somos diferentes em nossas ações, e é nesse momento que você poderá contar o seu testemunho de conversão, de como Jesus mudou a sua vida.

Fonte: site http://pt.wikihow.com

1 comentário

  1. Uoly

    Esse método é o método protestante conhecido como evangelismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>